Psicografia – Revolução para a Esperança!

Queridos irmãos,
Segue com muito amor, uma linda mensagem psicografada , enviada pelo querido Irmão Matheus da Colônia Espiritual Maria de Nazaré
Que possamos ser gratos a todo amparo e carinho que esses amados irmãos nos proporcionam

 

Revolução para a Esperança!

Diante dos noticiários lamentáveis, a humanidade caminha com desconforto, perdida, sem esperança no futuro que sonhou para si. Desespera-se, se droga, se revolta, mas em nada consegue alterar o curso dos fatos.

Como interpretar esse cenário deprimente? Como reinventar a esperança?

Somente através da Revolução para a Esperança, afinal dizem que morremos cada vez um pouco quando deixamos os nossos sonhos (esperanças) para trás.

E aqui cabe colocarmos que os sonhos existem para que continuemos caminhando e nos aproximando do que realmente almejamos: a felicidade, o fazer o bem e o viver a paz.

Há momentos que precisamos aparar as arestas retomar o caminho e mesmo, deixar o que é supérfluo para irmos atrás dos sonhos verdadeiros que elencamos a pouco. Esses não podem fenecer. Tudo o mais, supérfluo, com certeza não carece de esforço e pode ser reciclado.

Todo sonho se inicia individualmente. É possível, o desenvolver de sonhos coletivos, mas para que o coletivo exista primeiro temos que vivenciar o individual.

Alegamos que a sociedade vive um colapso global em seus diversos segmentos (político, econômico, cultural, religioso, moral), o que não deixa de representar uma parcela da verdade. Mas o que está se fazendo para renascer desse colapso? Quais os paradigmas que ainda precisam ser quebrados?

Recorremos aos exemplos de Jesus, e se relembrarmos a situação daquela época, veremos que muito pouco se mudou em essência de lá para cá. É óbvio que os “atos selvagens” que tanto nos chocam, hoje ganharam roupagens novas, assim não vemos mais cristãos sendo devorados por feras, mas ainda vemos cristãos sendo sucumbidos pela miséria moral, pelo orgulho, pelo egoísmo, pela ganância e tantas outras “feras interiores” existentes atualmente.

Posso estar me equivocando, mas não consigo conceber que o homem queria agir errado, ou ainda deseje fazer mal a outro. Acredito que infelizmente, ainda não se libertou de suas “feras interiores” que não permitindo que assuma sua posição de co-criadores, e assim multiplicando as oportunidades e as facilidades que lhe são colocadas.

O que falta, no meu entender não é religiosidade, não é fé ou moral, mas comprometimento para que estas sejam utilizadas a todo o momento.

Não somos vários espíritos, mas um único espírito que vivencia diversas experiências reencarnatória, assim também o homem é um só, mesmo que durante uma reencarnação, desempenhe diversos papeis na sociedade. Isto posto, entendemos que somos cristãos e mais ainda somos espíritas não apenas na casa espírita, ou grupo de estudo, mas também no trabalho, nas atividades do lar, nos diversos meios da mídia social.

Retornando ao exemplo de nosso Mestre, Ele não tentou reformar o mundo, nem promover revoluções sociais ou reformas políticas, já pensaram nisso? Se procurarmos não encontraremos passagens dirigidas a sociedade e a coletividade, mas a cada pessoa em particular.

Ele faz o convite a cada um particularmente, para segui-lo através da mudança pessoal e intrasferível da própria vida. Ele nos convida a sermos co-criadores da mudança externa através da mudança interna.

Jesus não sai distribuindo graças, e obtendo para si o mérito de tais atos, mas nos exorta a ser agentes ativos das graças, nos dizendo para irmos e não mais pecar ou para levantarmos e seguirmos, e finaliza nos indicando que foi a nossa fé que nos curou, mostrando que somos co-criadores junto com o Pai.

Sempre Ele nos indica uma ação que requer comprometimento, responsabilidade e assim, abraçamos os méritos pelas conquistas que conseguimos.

A essa atitude de Jesus eu chamo de revolução pela esperança. É através dela que conseguiremos dar um passo mais, buscando o entendimento que ainda não possuímos e o respeito ao estágio de amadurecimento espiritual de cada um, pois sabemos que todos alcançaremos o mesmo patamar evolutivo.

As mudanças não virão do coletivo, mas de cada indivíduo.

Convido-os assim, a exercitarem as mudanças internas e participarem da revolução da esperança contagiando todo o orbe, e os conduzindo em segurança, ao mundo de regeneração.

Depende, meus amigos, de cada um.

Vamos, pois cada qual, desempenhar a sua missão de co-criadores e restaurar a chama da esperança nos corações.

Com muita esperança e carinho,

30-06-15

Médium: Lúcia (Grupo Mediúnico Maria de Nazaré – CAVILE)

Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

Translate »