Psicografia – Mundo Descartável?

Queridos irmãos,
Segue com muito amor, uma linda mensagem psicografada , enviada pelo querido Irmão Matheus da Colônia Espiritual Maria de Nazaré.
Que possamos ser gratos a todo amor e amparo que esses queridos irmãos nos proporcionam

Psicografia - Mundo Descartável?

 

Mundo Descartável?

Vive-se, atualmente, num mundo repleto de informações, rapidez e, em muitos aspectos confusões ocasionadas pela velocidade das mudanças.
Neste cenário, é comum adaptar-se alterando o estilo de vida rotineiro, bem como nas vivências e interpretações dos sentimentos e relacionamentos, sem tempo para questionamentos e análises mais aprofundadas. Assim crescem as pilhas de lixo do que se considera obsoleto e descartável.
Inseguro o homem se abalada a cada mudança. Procura se manter conectado, mas não sabe exatamente como preencher as lacunas geradas por tudo que descartou. O vazio vai sendo motivo de angustia, gerando o sentimento de perda e a ansiedade constante.
Busca-se então a fim de amenizar os sintomas, as soluções instantâneas que produzem por sua vez, apenas efeito momentâneo, sendo também descartadas num curto período em busca de novas. Vive-se então o mundo descartável em valores, sentimentos e relacionamentos.
O outro passa a ter valor somente pelo que ele pode proporcionar de utilidade imediata, e sem melindres é jogado fora após o seu uso, como um simples copo descartável é jogado após atender a sua finalidade.
Fidelidade, respeito a pessoas e virtudes são considerados empecilhos ao novo. Há sempre uma última versão ou uma nova oportunidade a espera, porque então ficar “preso” a pessoas e conceitos que requerem investimento de tempo, e dedicação?
O Amor continua a ser buscado por todos, mas logicamente a versão mais moderna: O Amor Objeto, como se o Amor pudesse se enquadrar nesse conceito mesquinho, que busca apenas a satisfação momentânea seja emocional ou física. Criar laços é sinônimo de estagnação, de se prender ao obsoleto, mesmo porque o outro também pode se sentir no direito de escolher o novo, assim é melhor descartar do que ser descartado.
A humanidade, ou ao menos grande parte dela, assim caminha … se afundando em seu próprio lixo descartável, decorrente de seus atos descartáveis. Violência, ódio, indiferença fazem parte da rotina e da normalidade.
O mais impressionante dessa situação meus amigos, é que nesse mundo descartável imerso em dores, dúvidas e medos, são poucos os que possuem a vontade para buscarem a real causa do caos.
Mas os que desenvolvem essa vontade descobrem que a retomada das virtudes abandonadas, bem como dos laços que nos conectam com os outros, são essenciais para o restabelecimento da verdade: nunca seremos descartáveis perante o Criador.
Felizmente, o número dos que se aventuram nessa retomada de conceitos e valores está crescendo, embora a mídia não tenha disposição em divulga-lo. Pouco a poucos, esses aventureiros corajosos, vão redescobrindo a beleza da simplicidade, o acalento de se ter um obro amigo, a felicidade de se poder construir em conjunto sonhos e mudar a realidade que se vive. Redescobrem com muita surpresa que o Amor ao invés de ser incerteza é a segurança de se viver em paz.
Todos fomos criados pelo Amor do Criador e temos como destino final o Amor. Cada qual a seu tempo, saboreando o que semeou ao longo de sua jornada, dentro de seu grau de entendimento irá ao final deslumbrar as bênçãos do Amor Universal: doação de si. Descobrirão a verdade de que no Pai, independente de nossas particularidades, somos todos Um.
Nesse momento as confusões cederão espaço para as certezas e a rapidez aviltante das informações, a serenidade do tempo necessário para o aprendizado e a construção do saber. O medo e a insatisfação serão superados pelo exercício da plenitude em seguir os passos de Jesus.
Meus amigos, eu os convido a se integrarem a esse grupo, que cresce a cada instante, das criaturas que estão renascendo do mundo descartável para habitarem o Mundo do Amor!
Deixo-os com muito Amor!
Com carinho,
30-03-15
Médium: Lúcia
Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

Deixe uma resposta

Translate »