Psicografia – Indagações do Caminho

Queridos irmãos,
Segue com muito amor, uma linda mensagem psicografada , enviada pelo querido Irmão Matheus da Colônia Espiritual Maria de Nazaré.
Que possamos ser gratos a todo amor e amparo que esses queridos irmãos nos proporcionam

image

 

Indagações do Caminho

Muitos são os anseios do homem que vive na atualidade, às vezes mascarados com necessidades supérfluas, mas que acredita ser extremamente necessário. Tudo o que acreditamos, de certa maneira, se torna real para nós. Vivemos a realidade de acordo com nossa perspectiva interior. Plasmamos e criamos tudo que nos circunda, sem que nos apercebamos.
Dentro dessa realidade, a aspereza do tempo e a pressa acabam por endurecer nosso olhar, que passa a perder o brilho e a graça. Lentamente caminhamos para o precipício do anonimato, que neste contexto é sinônimo de falta de identidade, fé e esperança.
Tudo é rotina. Não há como não ser, mas nem por isso é preciso perder o encanto, os sonhos. O sol que aquece e irradia energia, traz sempre as mesmas cores, a chuva que cai vem no mesmo compasso. Nem por isso um amanhecer é igual ao outro, nem uma chuva é a mesma.
Nesse turbilhão de vozes (opiniões alheias, padrões), ruídos (medos) e anseios a caminhada continua, mas muitos caminham sem saber para onde. E quando não se sabe ao certo aonde chegar, todo caminho é uma opção, embora tudo continue sem sentido e por vezes o caminho escolhido só nos conduza a mais frustração. Mas o que fazer com tudo isso?
Todos esses sentimentos e emoções vivem em nosso interior e seja qual for o caminho escolhido eles nos acompanharão, e se verificarmos mais profundamente, entenderemos que existe muito mais em nossa bagagem: todas as percepções e experiências de outras encarnações.
Somos seres complexos, com habilidade e inteligência para superar os mais elaborados conteúdos, mas nos perdemos diante da simplicidade do cotidiano.
Desenvolvemos a coragem para ultrapassar limites físicos (atletas), ou no raciocínio cada vez mais avançado, mas somos ainda incapazes de compreender os pequenos desafios do nosso dia a dia.
Partimos em busca de tudo que seja grandioso: poder, Inteligência, prazer, etc.
Buscamos altas emoções, mas deixamos de apreciar o renascer de mais um dia.
Queremos viver paixões avassaladoras, mas ainda somos incapazes de viver o amor sereno e profundo de uma amizade verdadeira e do convívio familiar.
Cada vez mais procuramos ganhar o universo, em busca de novas teorias, planetas e informações, mas esquecemos de cuidar do planeta que vivemos e de procurar o conhecimento profundo de quem realmente somos.

É meus amigos, a nossa jornada é longa, pois vivemos ainda das aparências, dos gestos grandiosos aos olhos do mundo e, por conta disso, nos sentimos tão cansados, desanimados e perdidos.
Nada é mais grandioso, ou importante do que conhecermos a nós mesmos. Analisemos esse ensinamento já transmitido há milênios, mas ainda tão incompreendido.
Tudo o que plasmamos, é o que acreditamos se não hoje no passado, já que o presente é fruto das nossas ações no passado. Não há mudança exterior sem a mudança interna. Não há caminho seguro, sem o conhecimento verdadeiro de si.
O anonimato, como colocamos anteriormente, só é superado quando encontramos a nós mesmos. Conhecendo-me posso estabelecer metas, posso criar e recriar oportunidades simples para atingir o meu objetivo.
Simples não significa que será fácil, que não exija renúncia, persistência, vontade, mas sim que tudo, o que realmente é importante, já se encontra dentro de nós: todas as respostas. Mas ainda não conseguimos acessá-las, por não nos conhecermos. Optamos então, por buscar as respostas grandiosas e nos enganamos.
A verdadeira sabedoria consiste em saber viver bem, simplesmente com as ferramentas que se possui no momento, não adiando as pequenas oportunidades, ou os pequenos momentos de felicidade em prol de mega oportunidade de reconhecimento social ou de felicidade plena, sem a perspectiva de sempre poder ser melhor. Isso é utopia.
Lembremo-nos das leis naturais dentre elas a lei do progresso em que somos convidados a ser hoje melhor que ontem.
Amigos, vivamos a simplicidade da nossa complexidade aproveitando o presente.
Convido-os há esta semana se indagarem: quem realmente sou em meio a tantas dúvidas, ruídos e anseios em que vivo?
Que a serenidade esteja presente nas indagações do caminho a fim de que possam realmente se reencontrarem.
Com carinho,
16/03/15
Médium: Lúcia (Casa Virtual Luz Espírita)
Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

Deixe uma resposta

Translate »